Arquivo da tag: beethoven

NÃO ADIANTA GRITAR QUE ELA É SURDA

Sim, até eu já escutei ai se eu te pego… O método da insistência derrota qualquer barreira fisiológica.

 Que época paradoxal. Nunca houve tanta música disponível e tantos músicos em atividade. Mas nas rádios, nas pistas, nos fones, celulares só se escuta delícia, delícia…

 Antes de mais nada, quero dizer que gostei da música cantada por Teló. Não a acho o mal do século, como muitos têm dito no Facebook e Twitter. A estes peço calma. O século está apenas começando.

 A música tem qualidades. Faz parte de um gênero incompreendido: o sertanejo universitário. O sertanejo tem apanhado da crítica e o universitário da polícia paulista.

 Invejo Teló. Demorei bem mais tempo para ter um clássico. E nunca um jogador famoso coreografou uma sonata minha.

 Como um dos primeiros românticos e apaixonado pelo lirismo dramático, implico um pouco com o verso que diz:

 A galera começou a dançar

E passou a menina mais linda

 Poderia ter sido escrito assim:

 Um conjunto de pessoas com afinidades se pôs a bailar

Quando transcorreu diante de meus olhos a mais formosa criatura

 Já vejo todo mundo cantando-a desse jeito no carnaval.

 Além do mais, tenho uma ligação com a música popular e sou chegado numa sanfona. Luiz Tatit e José Miguel Wisnik, na canção Baião de Quatro Toques, radiografaram bem esse aspecto. Conhece?  Nela eles usaram a estrutura de minha mais famosa sinfonia para fazer um baião.

Continuar lendo

Beethoven- 5ª Sinfonia- 1º movimento-Arturo Toscanini

 

Em 22 de dezembro de 1808, Ludwig van Beethoven regeu a estréia da sua Sinfonia mais famosa.

No local do concerto fazia um frio de rachar. Passaram-se duas horas de um programa enorme de mais de quatro horas de duração antes da sinfonia começar a ser executada e a orquestra havia ensaiado pouco. No dia, a execução foi de tal forma medíocre que obrigou o compositor, praticamente surdo àquela altura, mas que atuava como regente, a interrompê-la em uma determinada passagem para reiniciá-la desde o começo. Foi, em tudo e por tudo, um início pouco auspicioso para um acontecimento cultural que logo se tornaria a peça da música clássica mais conhecida em todo o mundo.

Imagem