Joaquins

Que sou eu? Ah!, meu jovem, sou de um tempo em que os estudantes de
economia não pensariam que “encilhamento” fosse uma posição de sexo
grupal. Nem que o encontro de Joaquim Murtinho com Prudente de Morais
fosse apenas uma problemática esquina no bairro Santo Antônio em BH. O
Prudente me chamou pra ser ministro. Canudos tinha custado uma grana
e, além disso, o “encilhamento” do Rui, assim que acabou a monarquia,
tinha deixado a economia numa situação difícil. Depois do Prudente
assumiu o Sales que topou fazer um empréstimo internacional e acho que
os bancos nacionais me acusaram da quebradeira deles, de eu ter
fortalecido banco estrangeiro. Mas isso foi há muito tempo. Um tempo
tão antigo que aqui nessa ex-colônia portuguesa quase todos se
chamavam Joaquim ou Manuel. Era tanto Joaquim e Manoel que em 1820 os Macedo colocaram o nome no filho de Joaquim Manuel.

O fato é que eu nasci em plenas jornadas revolucionárias européias, em
1848, e em 1911 fui descansar no saco do céu e por lá fiquei, em boa
companhia diga-se, até que um dia lá pelos idos de 1985, um grupo de
médiuns começou a remexer comigo. Nessa época o Zé Arigó, que recebia
o Dr. Fritz, já tinha desencarnado e o Chico Xavier, ainda vivo, tava
lá pros lados de Uberaba. Eu lá no céu, quieto, na minha, jogando
damas com o Afonso Pena e um povo esquisito, uma turma assim de sete
ou oito estudantes de História começou a me invocar, a me convocar.
Tinha ali uma centelha, tinha ali uma liberdade e luta, alguma coisa
independente e álcool, muito álcool. A chefe deles, uma
afrodescendente, era do balacobaco: botava fogo na turma que nem o
saci botava fogo na roça. Tinha um rapaz muito parecido com o Fidel
Castro. (Aliás, o Fidel não vem pra cá nunca, né?), que bebia pouco
mas comia muito. Tinha um poeta cachaceiro, tinha um cachaceiro que
não era poeta mas declamava longamente, enfim, tinha até quem
detestasse a palavra enfim. E então,  desde então, não tenho mais paz.
Os beberrões (nem todos!, há entre eles, o que não gosta de “enfim”,
que só consome café e ainda hoje estuda a nossa velha república) desde
então se encontram para beber e conversar fiado. E eu, a cada
convocação, desço à Terra não mais para consertar-lhes as finanças,
que, enfim, estão todos muito em de vida, mas para…é pra fazer o quê
mesmo?”

6 Respostas para “Joaquins

  1. Analise da Silva

    Eu amo vcs, Joaquins!
    Mesmo quando é domingo, estou ‘istrupiada’, tenho que acabar de escrever relatório pra amanhã pela manhã, pensar que logo os verei… me move. Pensar que falaremos sobre tudo o que vem circulando pelas mídias e pelo vem tecendo nossas vidas e pelo que vem construindo-nos cada vez mais humanos. E aí, ENFIM, Joaquim vai ao Centro.
    Até amanhã!
    PS: Rai, ‘do balacobaco’? kkkkkkkkkkkkkkkkk

    Curtir

  2. ôps! me esqueci do quinto mosqueteiro: Adair.
    E, concordando com o refazimento constante da história, a bem da verdade diga-se que aqui ela é escrita pelos vencidos, aqueles que, pelos cantos, comem as batatas que haviam sido dadas aos vencedores na fina ironia do velho Machado. E enquanto a direita se esforça para recuperar as batatas que agora os vencidos finalmente comem, alguns destes vencidos se divertem escrevendo abobrinhas que incomodam os vencedores.

    Curtir

  3. Ricardo Cambraia

    Presumo que sejam aqueles ali no canto… a comer as batatinhas…

    Curtir

  4. Senhor editor,
    Há um ponto final depois de Fidel Castro que atrapalha a ideia de que aquele que a ele se assemelha comia muitas e pouco bebia, a despeito da gestão etílica daquele Centro. A Cesar o que é de Cesar. Logo, isso não é justo na definição de quem eram, afinal, enfim, por último, last but not least, os Donos do Poder: Analise, Murilo, Cambrasa, Arnaut. O resto é História.
    Saudações do além,
    Raimundo Faoro.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s