Governabilidade

 

 

Acabo de chegar do banco, onde deixei   1184,17 nos cofres do sr. Anastasia a título de IPVA e 756,95 nos cofres do sr. Márcio Lacerda a título de IPTU. Até o final de março mais uns 100,00 serão deixados, nos mesmos cofres anastasianos,  a título de Taxa de Emplacamento.

Lembrando como estão as ruas de BH, agora que as chuvas deram uma trégua e conseguimos “achar” os buracos, o único sentimento possível é de indignação.

E é de meu pai que mais lembro. Aliás, das brigas que tínhamos quando eu, nos tempos da faculdade, recém saído da adolescência e cheio de verdades, insistia que era possível que a política brasileira fosse diferente.

Estas brigas eram tantas que minha mãe, um dia, pediu para que as evitasse porque ninguém mais agüentava.

Hoje não discuto política com meu pai: ficamos sempre nas amenidades. Ele está com 86 anos e, para minha infelicidade, tem uma ótima memória. Com certeza lembra-se destas discussões intermináveis e de como elas acabavam, depois de muita gritaria e alguns quase safanões. Ele dizia coisas que me irritavam profundamente: você é rapaz, quando ficar mais velho verá que todos políticos são iguais. Ou isto: todo jovem é incendiário. Quando fica velho vira bombeiro.

Mas uma das muitas qualidades do velho é não ser cruel. Fosse minha mãe, com certeza não deixaria passar que o sr. Anastasia é fruto de um acordo entre os senhores Pimentel e Aécio, ambos de elevada linhagem.

E que o sr. Márcio Lacerda é fruto deste mesmo acordo, sendo seu vice o atual presidente do PT em Minas, sr. Roberto Carvalho.

Ainda bem que a memória da minha mãe anda falhando.

Adair Carvalhais Júnior

Anúncios

6 Respostas para “Governabilidade

  1. A questão das armas é uma que tem me tirado muito tempo ultimamente. Mas de uma forma ótima. Permitir que o fogo se manifeste das mais diversas maneiras e assumir que é possível causar outras formas de incêndio (não menos incendiárias, mas talvez menos evidentemente incisivas) é algo que o mundo ainda não conseguiu fazer bem. E essas outras formas de fogo têm me interessado particularmente agora, com tanta decepção e tanto desânimo rondando a esfera que eu sempre considerei o palco por excelência das manifestações de todo e qualquer descontentamento social. Vamos experimentar esse caminho aqui, mais marginal por ser tão óbvio, e ver aonde ele vai dar.

    Curtir

  2. Joaquins sempre acreditam no coletivo.

    Curtir

  3. Reflexao e ação..porque não? Basta pensar nas ultimas açoes concretas que foram tomadas dia a dia, diante da indignação, do questionamento em vão…talvez o pessimismo de hj seja fruto de anos de inercia e acomodação.A resposta é de cada um…antes de ser coletiva!

    Curtir

  4. Joaquins nunca deixaram de ser incendiários. O problema é saber com que armas continuar a fazer fogo.

    Curtir

  5. Todo pai deveria perder, com os anos, uma boa dose de crueldade, porque as decepções que a vida normalmente te entrega (se você não for dos que faz alianças) já são duras sem esse tipo de lembrete. Mas eu, que ainda carrego alegremente o otimismo (apesar de não ter assim tantas certezas. O que me faz sentir que estou perdendo o melhor da idade) característico dos jovens, não me deixaria incomodar tanto pelas palavras não ditas do seu pai. Porque o tempo, afinal, é claramente de mudanças, mas não acho que seja ainda a hora de abandonar certos princípios apenas por não querer mais vínculos com aqueles que vestem ainda (quando vem a calhar) a mesma camisa. É por estarmos diante de tão bem articulados bombeiros que deveríamos voltar a ser incendiários. Procurando só, talvez, algumas novas formas de fumaça e fogo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s